Juíza Autoriza o resgatar do telégrafo do Titanic

19 de maio de 2020

Mais um capitulo foi decidido nesta semana sobre a polêmica tentativa de resgatar o telegrafo que naufragou junto com o transatlântico Titanic no dia 15 de Abril de 1912 em quanto o luxuoso navio cruzava o Atlântico Norte, o qual levou para o profundo oceano mais de 1.500 homens, mulheres e crianças.

A polêmica sobre o resgate do telegrafo do Titanic teve inicio no ano de 2000 quando o pedido de resgate foi negado pelo tribunal federal de Norfolk, no Estado da Virgínia, na época ficou decidido que não se podia cortar ou subtrair nenhuma parte do navio, mas esta semana a juíza Rebeca Beach Smith que não atuava na época da decisão autorizou a empresa RMS Titanic Inc. a prosseguir com o processo de resgate do objeto.

Mesmo após esta vitoria nos tribunais um novo empecilho surgiu, por conta da pandemia que enfrentamos o financiamento para a expedição ainda é incerto, essa situação pode complicar ou até mesmo inviabilizar o processo de resgate desta peça icônica e para não faltar problemas a Administração Nacional dos Oceanos e Atmosfera (NOAA) dos Estados Unidos argumentou, perante a juíza, que o Titanic deve ser respeitado, pois é o local onde estão sepultadas as cerca de 1.500 pessoas que morreram no naufrágio.

O telégrafo sem fios usado no Titanic teve um papel de protagonismo nos momentos mais trágicos do naufrágio, pois foi através dele que a tripulação do navio recebeu os alertas sobre a presença de icebergues, avisos que foram ignorados, e que os técnicos de comunicações, mais tarde, enviaram pedidos de socorro, sendo a primeira vez na história humana que o pedido S.O.S foi utilizado.

Agora é hora de compartilhar.
Vamos compartilhar.
Share on facebook
Compartilhe no face
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Biblioteca Titânica

Leia muitos artigos incríveis aqui.

Titanic News Mobile

Saiba das novidades também no celular.